terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Aos meus amores.

Amigo é coisa para se guardar
 No lado esquerdo do peito
 Mesmo que o tempo e a distância digam "não"
Mesmo esquecendo a canção
O que importa é ouvir
A voz que vem do coração...
Canção da América.


  Acredita, meu bem, quando eu te disser que você foi meu amor. Não romântico, não lunático e, honestamente, muito menos implacável.
Você foi meu amor dos sonhos grandes em dias apertados. Dos choros ensurdecedores e mimados. Das quedas bêbadas com sequelas sóbrias. Do grito agudo no meio de um mundo surdo.
Gostaria que déssemos a volta ao mundo, que parássemos o tempo nas manhãs nubladas. Pausássemos nossa vida por mais um instante em momentos aparentemente insignificantes para eu poder te amar mais, me proteger mais.
"Amigos também dizem eu te amo". Ah, e como dizem! Eu poderia passar uma eternidade falando do meu amor por você, mas o tempo tem sido estranhamente rápido nestes últimos tempos. Extremamente travesso. E eu não quero que o tempo voe. Na verdade, há tempos nem mesmo quero que a semana acabe.
Mas acordo todos os dias percebendo que é tempo de aprendizado; e sendo assim, desejo toda positividade para o mundo inteiro nestes dias estranhos.