sábado, 22 de dezembro de 2012

um não escrito.

Querido, escrevo agora para dizer que não vou escrever sobre você. Parece loucura esse motivo. Talvez mais loucura ainda é não escrever sobre seu abraço, seu carinho, seu olhar, seu diálogo que me confundiu da cabeça aos pés. Escrever sobre a última vez que tive certeza que te vi e que, horrivelmente, foi um caos.
Por isso mesmo não escreverei. Escrever é eternizar. Não quero eternizar. Apenas quero dormir em paz pelo resto da minha vida inexata e esquecer dos meus erros com você.

OBS: Você me mandou desencanar e ser feliz, não? Em sua homenagem farei isso com um sorriso no rosto enquanto eu puder e aguentar, dia desses acordo e minha felicidade será completamente pertencente à mim mesma.