terça-feira, 17 de abril de 2012

.

Imagino nossos gatos, nossos rastros, nossos enlaços. Vejo cores atentamente, arrumo a lente, organizo a mente. Nossa casa, nossas asas, nossas massas sobre a mesa. Olho meu coração, percebo que nosso amor é minha mais conturbada oração.