sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Poeminha pra ficar.

Caiu a ficha agora. Sou tua.
Não quero viver sem você.
quero te trancar no quarto nua,
jogar a chave fora, nem ter fechadura.

Ser só nós duas,
fingir que o mundo não existe,
ter seu abraço para me proteger.
Deixar que nosso amor se eternize,
formar histórias que só nós devemos saber.

Não, morena, não vai embora.
Agora que o amor chegou na hora,
me dê a mão, olhe o céu lá fora.
O pequeno príncipe com o nosso amor
se enamora.